Loading...

Blusas femininas: saiba de onde vieram e conheça os estilos

Compartilhe!
2

De onde vieram as blusas? Estamos tão acostumadas com a ideia de compor looks com várias peças que esquecemos que em um passado não muito distante a moda feminina era restrita, e que por séculos estivemos presas em vestidos com crinolinas e corsets. 

A moda só trouxe linhas mais pragmáticas para o estilo feminino com a chegada da década de 1920, o momento em que as mulheres abandonaram símbolos sartorialistas de opressão e passaram a ocupar um papel mais ativo na sociedade, principalmente com a ocorrência da Segunda Guerra Mundial. 

Desse ponto em diante a moda precisava ser funcional, pois as mulheres já estavam trabalhando em fábricas e eram necessárias roupas que garantissem sua segurança e mobilidade. Foi assim que a ideia de usar peças separadas se fortaleceu e nos abriu para novas possibilidades do que poderíamos vestir em looks compostos com saias, calças e shorts de todos os tipos. 

Como as blusas se tornaram itens essenciais, logo muitos modelos foram criados para diferentes ocasiões e estilos, com uma infinidade de formas e cores. No post de hoje falamos um pouco sobre alguns deles:

Camiseta 

As camisetas, ou t-shirts, são essenciais e podem transformar qualquer look casual em algo mais moderno. Ainda que seja considerado um item básico pode ser uma verdadeira afirmação (ou statement, em inglês) – com ou sem estampas. 

*Fato curioso: Existem vestígios do uso peças com os mesmos moldes da nossa amada t-shirt desde a antiguidade, datando desde o século 4, quando era usada na função de roupa íntima com o objetivo de proteger a pele das pesadas túnicas da época.

Ziovara, Chica Bolacha, Blossoms 

Regata 

Com o clima tropical, regatas são itens indispensáveis no guarda roupa da mulher brasileira. A peça permite muitos tipos de combinações e podem ser feitas em uma grande diversidade de tecidos. 

Psil Plus Size, Marguerite, Wondersize 

Camisa

As camisas femininas tem inspiração direta no vestuário masculino e por muito tempo foram vistas como parte essencial de looks para trabalhar. Com o passar dos anos a peça ganhou modelagens mais leves e femininas, os tecidos passaram a ser mais delicados e a escolha de botões dizia muito sobre sua posição na sociedade. Hoje o modelo continua popular e a receber novos formatos para criarmos produções mais modernas e com mais identidade. 

*Fato curioso: Foi a estilista Coco Chanel quem fez da camisa branca um item icônico do guarda roupa feminino, já que ela questionou a funcionalidade da moda feminina na primeira metade do século XX, usando o guarda roupa masculino como referência para suas principais criações.

Calma, Lambuzada, Ashua 

Cropped 

É fato que o cropped se tornou um símbolo da libertação da mulher gorda. O modelo ganhou força com o início do boom do movimento body positive na internet e continua entre nossos modelos queridinhos, principalmente nos dias mais quentes. 

GG.rie, Reizz, Titha

Camisete

camisete é um modelo baseado em lingeries e permitem combinações com peças transparentes e peças mais amplas. É um modelo básico e atemporal, que também tem encontrado lugar nos looks para o dia a dia.    

Almaria, Chic e elegante, Predilect’s

Ciganinha (ombro a ombro) 

O modelo ombro a ombro sempre é popular por trazer elegância. Também conhecido como ciganinha, ele e permanece em voga mesmo com tantas mudanças em nossos estilos. Atualmente ganha destaque por remeter à moda dos anos 1990, que permanece firme e forte como referência para a moda atual. 

*Fato curioso: Quando 1994 a Rede Globo lançou a novela Quatro por Quatro, o figurino da personagem Babalú causou um verdadeiro frenesi nas tendências de moda e tornou o modelo ombro a ombro bastante popular. A manicure interpretada por Letícia Spiller combinava tops no estilo ciganinha com shorts jeans de cintura alta e tamancos com salto de madeira.

 

Wee (Malwee), Raia, Malinha Plus Size

Transpassada 

O modelo de blusa transpassada faz referência direta aos criados por Diane Von Furstenberg na década de 1970 e é muito popular por criar a ilusão de uma silhueta mais curvilínea.

Kiabi, Marisa, Posthaus

Body 

Já demos dicas aqui no blog sobre como escolher o body ideal, o modelo curinga para montar looks para todas as ocasiões. Eles funcionam em todo tipo de produção, podem ser feitos em diversos materiais, incluindo renda e tecidos tecnológicos. Atualmente temos visto bastante o body trazendo charme para looks com saias e macaquinhos.

*Fato Curioso: Os chamados tecidos tecnológicos foram criados com fibras capazes de controlar a transpiração e a temperatura do corpo. No entanto, vimos o surgimento de tecidos com função hidratante, antiestresse e até com proteção solar.

Somos Plus, Nina Vazquez, Quintess

Top

O top é diferente do cropped porque tende a ser mais curto e mais aberto. Ele tem sido destaque nas tendências atuais desde que o a moda esportiva ganhou força nas passarelas internacionais. Podem vir diretamente dos looks fitness para compor com macacões e macaquinhos, além de trazerem um toque especial para looks compostos, como conjuntos.

*Fato curioso: Existem registros de moda fitness desde 1910, porém o top só surgiu entre as décadas de 1970 e 1980 quando começou a explorar tecidos mais leves e ganhar suas próprias tendências.

Brave, Wear Ever, Recriar

Manga longa 

Todos os modelos dessa lista podem ser produzidos com mangas compridas – a ideia é tornar possível o uso em dias mais frios. Aqui no Brasil não vemos modelos com esse tipo de manga sendo produzido fora do calendário sazonal, mas várias marcas sempre oferecem pelo menos uma opção em seu mix durante o ano todo.

Bold, Zuya, Gracia Alonso

+ Leia mais sobre blusas

Leave a reply