Diário de Quarentena: Beatriz Peca, consultora de estilo e empreendedora

Compartilhe:

No começo da quarentena me assustei e muito. Aos poucos fui adaptando a cabeça, a casa, o trabalho no Instagram do blog e a loja. Também adaptei um cantinho pra poder produzir minhas peças e os conteúdos do blog sem fazer bagunça.

Praticamente não saí de casa, pois minha filha de 15 anos é asmática. Então as programações pra ir ao Correio passaram de uma vez por semana para uma vez por mês. Também consegui passar a cuidar um pouco da administração das coisas ao invés de só a execução; tive dias difíceis, claro!

Mas a verdade é que esse tempo em casa também proporcionou possibilidade de organização, o que não estava sendo muito possível com a correria do dia-a-dia, sobre me exercitar eu ando uns 3km por dia dentro de casa e sou a louca das lives, danço até o chão, rs.

Também percebi que, para a produtividade render mais, é importante tirar o pijama gostoso, colocar uma roupa e passar um batom tem sido fundamental. Nada de look elaborado – o simples e o básico tem sido o suficiente. O aconchego do pijama é gostoso mas até nessa hora a moda mexe com a gente; colocar uma roupa muda nosso estado de espírito. Recomendo.

Eu sou muito intensa e mesmo que aqui esteja tudo bem, as notícias mexem muito comigo. Então pra manter a sanidade eu parei de ver noticiários. Eu só leio rapidamente o resumo diário. Estou preenchendo meu tempo com cursos online, vídeos de empreendedorismo e de gestão de projetos que é a outra área em que atuo.

Além disso comecei a ver séries, coisa que eu não fazia antes. Além disso estou pesquisando inspirações internacionais e tendências para ajudar no processo criativo das peças. O que foi muito, bom porque resultou em uma linda coleção de Dia dos Namorados que está 90% pronta.

beatriz peca diário de quarentena pop plus

Também estou fazendo pequenas caridades, praticamente dividindo o que tenho com alguém que talvez não tenha nada. Acho muito importante pensarmos no próximo nesse momento; não precisa ser uma super doação. Não gosto de falar sobre isso porque parece auto promoção, mas eu só eu queria esclarecer que não precisamos ser milionários para dividir o pão, e que qualquer ajuda digna é bem vinda ao próximo, principalmente nesse momento.

A parte financeira deu uma apertada, então estou fazendo alguns trabalhos freelancer na aérea de projetos e cuidando da loja com as vendas mais diminuídas. Porém encontrei uma maneira bem bacana de vender durante a pandemia que foi a promoção “compra adiantada”.

Reduzi os preços pra vender em Abril e entregar agora em Julho e deu super certo. No mais, respeito meu tempo, não cobro de mim uma produtividade com excelência na quarentena. Tem dias que isso oscila e está tudo bem, porque o momento já está demandando muita energia de nós.

Porém, quando dá estamos fazendo até happy hour em casa às sextas, com comida de boteco simples e até uma cervejinha, rs.

Aprendemos a apreciar o momento tirando dele uma oportunidade ao invés de só um castigo de isolamento. O saldo tem sido bom e mais leve do que esperávamos.

Estamos aqui torcendo para que isso passe rapidamente e da melhor maneira possível para todos, e que possamos brevemente encontrar as pessoas que amamos e retomarmos nossas vidas.

Se puder seja produtivo, se puder ajude o próximo, se puder continue em casa!❤️

Beatriz Peca, consultora de estilo, gerente de projetos e dona da marca @bijouxdecorpo

Leia outros posts da série Diário de Quarentena



Compartilhe: